Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Clínica de oncologia no Iêmen é bombardeada, relata Médicos Sem Fronteiras

Criança iemenita com câncer em um leito de um hospital de oncologia em Taiz, sudoeste da capital Sanaa, Iêmen, 11 de março de 2019 [Ahmad al-Basha/AFP/Getty Images]
Criança iemenita com câncer em um leito de um hospital de oncologia em Taiz, sudoeste da capital Sanaa, Iêmen, 11 de março de 2019 [Ahmad al-Basha/AFP/Getty Images]

Uma clínica de oncologia na cidade iemenita de Taiz foi atingida por armamentos pesados neste sábado (24), reportou a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF). Um membro da equipe foi ferido.

As informações são da agência Reuters.

O governo iemenita, apoiado pela Arábia Saudita, culpou o grupo rebelde houthi pelo ataque.

O movimento houthi não comentou o incidente.

Pacientes foram transferidos e funcionários não-essenciais foram dispensados, relatou a MSF, após o ataque à clínica adjacente a um hospital que recebe assistência da organização.

Outro hospital assistido pela MSF também foi alvo de bombardeio; dois civis ficaram feridos.

Os houthis tomaram a capital iemenita Sanaa e grande parte do norte do país em 2014. Combates escalaram em março de 2015, quando uma coalizão liderada pela Arábia Saudita interveio para restaurar o governo do presidente aliado Abd-Rabbu Mansour Hadi.

LEIA: 200.000 casos de cólera reportados no Iêmen, em 2020

Categorias
IêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments