Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Gantz pondera expulsar Netanyahu

Ministro da Defesa israelense e primeiro-ministro suplente Benny Gantz em Jerusalém em 5 de julho de 2020 [Gali Tibbon/ AFP via Getty Images]
Ministro da Defesa israelense e primeiro-ministro suplente Benny Gantz em Jerusalém em 5 de julho de 2020 [Gali Tibbon/ AFP via Getty Images]

O presidente do partido Azul e Branco, primeiro-ministro israelense suplente, Benny Gantz, advertiu no início desta semana que estava pensando em derrubar o governo de coalizão liderado pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, informou o Times of Israel.

Gantz ameaçou que se a disfunção do governo de coalizão continuasse e o orçamento para 2021 não fosse aprovado, ele poderia decidir destituir o governo.

“As próximas semanas sinalizarão para mim se há uma intenção de trabalhar para os cidadãos”, relatou Gantz, do Times of Israel e ao canal de israelense TV 12. ” Se isso não acontecer … se o governo não funcionar, não terei escolha a não ser pensar nos próximos passos. ”

O primeiro-ministro suplente não deu detalhes sobre suas possíveis opções, mas o jornal israelense disse que é provável que haja novas eleições.

LEIA: Gantz vai ‘bem’ após levado a um hospital

“O que estamos descobrindo é que o governo não está funcionando. Estamos lutando por dentro e continuaremos lutando para que o governo funcione ”, disse Gantz.

Ele também disse que as prioridades do país deveriam substituir as de Netanyahu ou do Likud.

É importante notar que pesquisas recentes em Israel revelaram um aumento acentuado na popularidade do partido Yamina, liderado por Naftali Bennett, sobre o Likud de Netanyahu, o que significa que Bennett seria capaz de formar um novo governo de coalizão sem o Likud. Esta poderia ser uma opção para Gantz.

A coalizão Netanyahu-Gantz - Charge [Sabaaneh / Monitor do Oriente Médio]

A coalizão Netanyahu-Gantz – Charge [Sabaaneh / Monitor do Oriente Médio]

Categorias
IsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments