Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Campanha lança website por embargo militar a Israel

Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, durante participação no Fórum Social Mundial, em 2003, em Porto Alegre. [Marcel Casal Jr/ Agência Brasil/Wikipedia]
Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, durante participação no Fórum Social Mundial, em 2003, em Porto Alegre. [Marcel Casal Jr/ Agência Brasil/Wikipedia]

Movimentos sociais da América Latina lançam neste sábado, com debate transmitido ao vivo, às 17h do Brasil, o site da campanha Embargo Militar à Israel.

A publicação passará a divulgar, as relações comerciais entre os Estados, os nomes das empresas envolvidas e os impactos da militarização nas vidas palestinas, negras e indígenas no continente latino-americano.

O movimento Julho Negro, que promove a campanha junto com várias entidades explica que a militarização israelense representa o racismo e o apartheid que a população Palestina vive em seu território e que se reproduz na América Latina: “As armas que matam os palestinos, são as mesmas que matam na favela”, afirma a organização.

O lançamento será feito através de uma live com participação de personalidades como o Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, da Argentina, e a representante do Movimento Mães de Maio, Debora Maria da Silva, do Brasil, entre outras expressões da luta por direitos humanos.

View this post on Instagram

📍Lançamento do site: Embargo Militar à Israel ✔Amanhã, 03 de outubro, às 17h, movimentos sociais de toda a América Latina vão lançar o site Embargo Militar à Israel. ➡️Nome de empresas, as relações comerciais entre os Estados e os impactos da militarização nas vidas palestinas, negras e indígenas de toda a América Latina, serão divulgados neste site. ➡️Precisamos de todos e todas na luta contra a militarização, o racismo e o apartheid que a população Palestina vive em seu território. Vamos juntxs, pois as armas que matam os palestinos, são as mesmas que matam na favela. A nossa luta é pela vida‼ 📽Se liga na Página do @bdsbrasil e do @embargomilitar amanhã, às 17h (Horário do BR). #BDS #BDSBrasil #EmbargoMilitar #Vidaspalestinasimportam #vidasnegrasimportam #Vidasnasfavelasimportam

A post shared by Julho Negro (@julhonegro) on

Categorias
Ásia & AméricasBrasilIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments