Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Qatar Airways recebe US$1.95 bi em resgate do governo após perdas devido à pandemia

Qatar Airways [Glyn Lowe/Flickr]
Qatar Airways [Glyn Lowe/Flickr]

A corporação de transporte aéreo Qatar Airways recebeu um resgate de 7.3 bilhões de riyals (US$1.95 bilhões) do governo catariano, após perda de 7 bilhões de riyals no último ano fiscal, até 31 de março, declarou a entidade estatal neste domingo (27).

As informações são da agência Reuters.

Diversos países, incluindo Estados Unidos, emitiram resgates financeiros às empresas aéreas, atingidas pela crise do coronavírus, após suspensão quase completa de suas atividades, ao longo de 2020.

LEIA: Força Espacial dos EUA faz primeira implantação estrangeira no Catar

O resgate foi concedido à Qatar Airways após suas perdas anuais excederem 50% do capital compartilhado, posteriormente convertido em novas ações, reportou a entidade.

A Qatar Airways conduziu demissões em massa e postergou a entrega de novas aeronaves devido à pandemia. Em março, sugeriu pedir apoio do estado; contudo, revelou o financiamento apenas agora.

A empresa aérea alegou que o ano fiscal de 2019-2020 foi um dos piores de suas três décadas de história, com perdas muito superiores aos 4.5 bilhões de riyals no ano anterior.

O verdadeiro impacto da crise sobre a Qatar Airways é ainda incerto, à medida que lockdowns por todo o mundo continuaram para além do encerramento do ano fiscal.

Desde meados de 2017, a empresa é proibida de sobrevoar a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, devido a uma disputa política regional que resultou em rotas mais extensas. Também é banida dos espaços aéreos do Egito e Bahrein.

A companhia Air Italy, sobre a qual a Qatar Airways possui posse minoritária de ações, foi à falência em fevereiro deste ano.

LEIA: Emir do Catar pede ação da ONU para dar fim à ocupação israelense

Categorias
CatarCoronavírusNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments