Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Arábia Saudita voltará aos poucos a permitir a realização da Umrah

Peregrinos ao redor da Caaba durante o Hajj em Makkah, Arábia Saudita em 29 de julho de 2020 [STR / AFP / Getty Images]
Peregrinos ao redor da Caaba durante o Hajj em Makkah, Arábia Saudita em 29 de julho de 2020 [STR / AFP / Getty Images]

A Arábia Saudita vai suspender gradualmente a proibição relacionada ao coronavírus para a peregrinação de Umrah começando no em 4 de outubro, informou a Agência de Imprensa Saudita (SPA) hoje cedo.

“Uma fonte oficial do Ministério do Interior afirma a determinação em permitir que os peregrinos de dentro e de fora do Reino realizem os rituais de maneira segura e saudável, cumprindo os requisitos preventivos e de distanciamento espacial para garantir a segurança humana”, disse a SPA no Twitter em inglês.

A Umrah, que se refere à peregrinação islâmica a Meca em qualquer época, atrai milhões de muçulmanos de todo o mundo a cada ano.

A Arábia Saudita suspendeu a Umrah em março e reduziu o Hajj anual devido ao temor de que o coronavírus pudesse se espalhar para as cidades mais sagradas do Islã.

A Pilgrimage é um grande negócio para a Arábia Saudita e a espinha dorsal dos planos para expandir o número de visitantes sob a ambiciosa agenda de reforma econômica do príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman.

Em 2019, cerca de 19 milhões de peregrinos participaram da Umrah, enquanto o Hajj atraiu 2,6 milhões. O príncipe herdeiro pretende aumentar a capacidade para 30 milhões de peregrinos anualmente e gerar US$ 13,32 bilhões de receitas até 2030.

LEIA: Organizações e estudiosos islâmicos pedem gestão internacional para Meca e Medina

Categorias
Arábia SauditaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments