Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

1.896 pessoas foram desaparecidas à força em Aden e Sanaa, alerta grupo do Iêmen

Manifestante segura um cartaz com as cores da bandeira iemenita, durante protesto contra a guerra no Iêmen, na Praça do Parlamento, em Londres, Reino Unido, 5 de julho de 2020 [Justin Tallis/AFP/Getty Images]
Manifestante segura um cartaz com as cores da bandeira iemenita, durante protesto contra a guerra no Iêmen, na Praça do Parlamento, em Londres, Reino Unido, 5 de julho de 2020 [Justin Tallis/AFP/Getty Images]

A organização iemenita Wogood para Segurança Humanitária afirmou na terça-feira (15) que o número de pessoas desaparecidas à força nas cidades de Aden e Sanaa, no Iêmen, chegou a 1.896 vítimas.

As informações são da agência Anadolu.

A diretora da entidade Maha Awadh afirmou, em sessão conjunta com a Associação de Mães de Vítimas de Abdução, em Aden, que o número de pessoas desaparecidas à força na capital Sanaa, sob controle houthi, está em 186 vítimas e que indivíduos sequestrados são ao todo 1.573 vítimas.

Awadh acrescentou que a Brigada al-Hizam (Cordão de Segurança), situada na capital interina Aden, é responsável pelo desaparecimento de 113 pessoas.

Pelo sexto ano consecutivo, o Iêmen vivencia combates violentos entre forças do governo, com apoio da Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, e o grupo rebelde houthi, com apoio do Irã.

LEIA: Oito milhões de crianças estão fora das escolas no Iêmen, alerta Unicef

Categorias
IêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments