Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Hamas e Jihad Islâmica querem fim do acordo vergonhoso Israel-EAU

Conferência de imprensa do dirigente do Hamas, Ismail Haniyeh, em Gaza, em 10 de novembro de 2019 [Mohammed Asad / Monitor do Oriente Médio]
Conferência de imprensa do dirigente do Hamas, Ismail Haniyeh, em Gaza, em 10 de novembro de 2019 [Mohammed Asad / Monitor do Oriente Médio]

Os chefes do Hamas e do Movimento Jihad Islâmica na Palestina consideram o acordo de normalização entre Israel e os Emirados Árabes Unidos “fora do contexto histórico” e uma “violação dos princípios palestinos, árabes e islâmicos”.

Em uma ligação telefônica, os líderes de ambos os movimentos insistiram que os Emirados Árabes Unidos “devem abolir este negócio vergonhoso”.

O chefe do Hamas, Ismail Haniyeh, que fez a chamada, concordou com o líder da Jihad Islâmica, Ziyad Al-Nakhala, sobreuma ​​“coordenação contínua entre as lideranças de ambos os movimentos”.

Separadamente, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, conversou com Haniyeh e denunciou o acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, enfatizando o apoio permanente do Irã à Palestina.

Haniyeh agradeceu ao Irã e ao povo iraniano por seu apoio constante à causa palestina.

LEIA: Depois dos EAU, Bahrein será o próximo a assinar acordo de paz, afirma autoridade israelense

Categorias
Emirados Árabes UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments