Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Impasse orçamentário gera medo de novas eleições em Israel

Cabine de votação nas eleições gerais de Israel em Tel Aviv, em 9 de abril de 2019 [Faiz Abu Rmeleh / Agência Anadolu]
Cabine de votação nas eleições gerais de Israel em Tel Aviv, em 9 de abril de 2019 [Faiz Abu Rmeleh / Agência Anadolu]

O partido Azul e Branco, liderado pelo ministro da Defesa Benny Gantz, quer apresentar um orçamento por dois anos, conforme estipulado no acordo de coalizão, enquanto o Likud, liderado pelo primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, fez uma proposta de orçamento apenas para o restante deste ano, citando incertezas causadas pela pandemia de coronavírus, informou a Agência Anadolu.

Autoridades do Azul e Branco acusam Netanyahu de causar deliberadamente uma crise orçamentária para abrir o caminho para eleições parlamentares antecipadas. ”Os cidadãos israelenses precisam de certeza e estabilidade, não de um orçamento de férias”, twittou o ministro das Relações Exteriores de Israel, Gabi Ashkenazi, na sexta-feira.

Ashkenazi, líder do Azul e Branco, acrescentou: “Apenas um orçamento para 2021 movimentará a economia e fornecerá uma rede de segurança para o público”.

Por outro lado, a mídia oficial Broadcasting Corporation citou na sexta-feira a declaração do ministro da Segurança Pública, Amir Ohana, de que o partido Azul e Branco insiste em um orçamento de dois anos devido a suspeitas sobre o Likud e a desconfiança de que o primeiro-ministro tente novas eleições.

LEIA: Manifestantes israelenses acusam Netanyahu de incitar violência contra protestos

Ohana, líder do Likud, disse ter assegurado ao Azul e Branco que o Likud pretende cumprir suas promessas e implementar o acordo mútuo, “e eles devem confiar em nós, caso contrário não seremos capazes de trabalhar juntos”.

Desde abril de 2019, Israel testemunhou três eleições parlamentares, antes da formação do atual governo de coalizão, principalmente entre o Likud e o Azul e o Branco em maio.

De acordo com a lei israelense, um orçamento deve ser submetido ao Knesset para aprovação antes de 25 de agosto, caso contrário, o Knesset deve se dissolver e uma data para eleições antecipadas deve ser definida.

Categorias
Eleições israelensesIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments