Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Egito condena influenciadoras da rede TikTok a 2 anos de prisão

Mawada Al-Adham (dir.) e Haneen Hossam (esq) [Almogaz / Twitter]
Mawada Al-Adham (dir.) e Haneen Hossam (esq) [Almogaz / Twitter]

Um tribunal do Cairo condenou ontem duas mulheres influentes do TikTok a dois anos de prisão e multou-as em US$ 19 mil cada uma, conforme divulgou a Agência Anadolu.

Mawada Al-Adham, 20 anos, e Haneen Hossam, 19 anos, foram consideradas culpadas por “violar os valores e princípios da sociedade egípcia, postando fotos e vídeos indecentes que perturbam a moral pública, explorando meninas e o tráfico de pessoas”.

A decisão do tribunal pode ser apelada.

As autoridades egípcias têm criticado as estrelas femininas da mídia social, acusando-as de ‘espalhar a imoralidade’ e de ‘atacar os valores familiares da sociedade egípcia’. Os vídeos de mulheres recentemente presas mostram jovens alegres, com movimentos de dança ou divulgando agressões e abusos que sofreram.

LEIA: Ativista torturada no Egito por erguer bandeira do arco-íris comete suicídio

Categorias
ÁfricaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments