Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Erdogan diz que movimentos do Egito na Líbia são ilegais e acusa Emirados Árabes de pirataria’

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan discursa na Grande Assembleia Nacional Turca em Ankara, Turquia em 15 de julho de 2020 [ Ali Balıkçı/ Agência Anadolu]
O presidente turco Recep Tayyip Erdogan discursa na Grande Assembleia Nacional Turca em Ankara, Turquia em 15 de julho de 2020 [ Ali Balıkçı/ Agência Anadolu]

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou na sexta-feira o Egito e os Emirados Árabes Unidos (EAU) de tomarem medidas “ilegais e inaceitáveis” na Líbia.

Erdogan afirmou que a Turquia manterá a “responsabilidade que assumiu na Líbia” e “não permitirá que os líbios enfrentem agressões militares sozinhos”.

O presidente turco criticou fortemente o Egito e o apoio dos Emirados Árabes Unidos ao Exército Nacional da Líbia (LNA) liderado pelo general Khalifa Haftar, afirmando que “os passos dados pelo Egito e seu apoio a Haftar são ilegais. Por outro lado, Abu Dhabi está cometendo crimes de pirataria enviando dinheiro e armas ilegalmente a Haftar e isso é inaceitável … enquanto estamos com um governo legítimo que luta contra os golpistas. ”

Erdogan enfatizou que a Turquia está atualmente estudando a possibilidade de assinar um novo acordo com o Governo do Acordo Nacional (GNA) como resultado do Acordo de Skhirat, além de outros dois acordos concluídos pelas duas partes no ano passado.

LEIA: Comando dos EUA na África acusa mercenários russos de plantarem explosivos na Líbia

O Egito e os Emirados Árabes Unidos são os aliados regionais mais importantes de Haftar, enquanto a Turquia fornece apoio militar ao GNA, formado sob o Acordo Skhirat e baseado na capital, Trípoli.

A Líbia testemunhou recentemente rápidos desenvolvimentos de campo, quando as forças do GNA conseguiram fazer progressos tangíveis em campo e estenderam seu controle sobre os subúrbios de Trípoli e a cidade estratégica de Tarhuna, enquanto as forças de Haftar se retiraram para a cidade de Sirte, onde confrontos estão em andamento pelo seu controle. .

O parlamento líbio, liderado por Aguila Saleh, pediu recentemente ao Egito que intervenha militarmente na Líbia para “preservar a segurança nacional dos dois países”.

Categorias
ÁfricaEgitoEmirados Árabes UnidosEuropa & RússiaLíbiaNotíciaOriente MédioTurquia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments