Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Famílias da Síria na Turquia casam filhas pequenas por dinheiro’ em meio a coronavírus

Crianças sírias em um campo de refugiados na Turquia [Agência Anadolu]
Crianças sírias em um campo de refugiados na Turquia [Agência Anadolu]

Os ativistas alertaram sobre o crescente número de famílias sírias casando suas filhas menores de idade com homens turcos por dinheiro em meio à pandemia de coronavírus.

De acordo com um reportagem do Independent, a ECPAT, uma rede de organizações que trabalha para acabar com a exploração sexual de crianças, descreve o fato como um “mecanismo de enfrentamento econômico” para famílias sírias desesperadas que são incapazes de sustentar financeiramente seus filhos.

Ezgi Yaman, secretário geral da ECPAT Turquia, disse: “Ouvimos falar de casos em que famílias sírias estão vendendo suas filhas para se casar – formal ou informalmente – com homens turcos. Às vezes, ser uma segunda ou terceira esposa de um homem. Isso é para se livrar delas. Ter menos um prato na mesa. As famílias também estão recebendo dinheiro para ajudá-las a pagar o aluguel. ”

Ouvimos vários casos em que a família não podia pagar o aluguel ao proprietário, então eles disseram:

‘Estamos dando a você nossa filha’.

Em alguns casos, as filhas vivem na casa de um senhorio turco em servidão e exploração de trabalho, mas a maioria dos casos também envolve exploração sexual. As famílias sírias também estão subnotificando casamentos não oficiais devido ao medo de perder seus documentos legais ou status legal como refugiados.

LEIA: Coronavírus está forçando 86 milhões de crianças à pobreza

Em meio à pandemia de coronavírus, tem sido particularmente difícil para a organização alcançar as crianças de famílias sírias. A violência doméstica e sexual também aumentou durante o bloqueio, que terminou na Turquia em 1º de junho.

A reportagem também destacou uma parte controversa da legislação debatida no parlamento no início deste ano que permitiria aos homens acusados ​​de sexo com menor de idade terem as sentenças suspensas se casassem com suas vítimas e se a diferença de idade fosse inferior a dez anos. No entanto, muitas ONGs se opuseram a isso, que coloca em risco as refugiadas vulneráveis ​​e já foi apelidada de lei de “case com seu violador”..

A Turquia abriga a maior população de crianças refugiadas do mundo e, a partir de abril, recebe quase quatro milhões de refugiados, dos quais 3,6 milhões são da Síria.

Casamento infantil no Oriente Médio [Sabaaneh / Monitor do Oriente Médio]

Casamento infantil no Oriente Médio [Sabaaneh / Monitor do Oriente Médio]

Categorias
CoronavírusEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioSíriaSlide GrandeTurquia
Show Comments
Show Comments