Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ato virtual une vozes do hemisfério sul contra a anexação da Cisjordânia

Manifestantes repudiam o plano israelense de anexar assentamentos ilegais nos territórios ocupados da Cisjordânia e Vale do Jordão, em Tel Aviv, 6 de junho de 2020 [Nir Keidar/Agência Anadolu]
Manifestantes repudiam o plano israelense de anexar assentamentos ilegais nos territórios ocupados da Cisjordânia e Vale do Jordão, em Tel Aviv, 6 de junho de 2020 [Nir Keidar/Agência Anadolu]

Uma transmissão online programada para este sábado, às 10h do Brasil, simbolizará a união entre movimentos da América Latina, Ásia e África pedindo sanções da comunidade internacional contra Israel em resposta aos planos de anexação da Cisjordânia.

O ato virtual desencadeia a mobilização conjunta e articulada contra o Roubo do Século – plano proposto do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump que autoriza Israel a avançar na tomada da Palestina e desconsidera os interesses palestinos; e novos atos contra a anexação da Cisjordânia, definida pelo primeiro-ministro israelense, Netanyahu, para executar o plano de Trump. No Brasil, uma próxima atividade em solidariedade com o povo palestino e contra a anexação está sendo programada pela campanha BDS para o dia 10 de junho.

Uma declaração contra o plano israelense de anexação foi lançada hoje por mais de 320 figuras públicas da América Latina, entre elas intelectuais, artistas, ex-presidentes, acadêmicos e parlamentares. Os signatários incluem o ganhador do Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel (Argentina); os cantores Chico Buarque e Caetano Veloso; os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, Pepe Mujica (Uruguai), Fernando Lugo (Paraguai), Rafael Correa (Equador) e Ernesto Samper (Colômbia); o ex-chanceler Celso Amorim; e Paulo Sérgio Pinheiro, ex-secretário de Direitos Humanos e atual presidente da Comissão Arns. Mais de 60 deputados e deputadas federais do PSOL, PT, PCdoB, PSB e PDT também assinaram o texto.

LEIA: Ex-presidentes e personalidades latino-americanas pedem sanções contra o apartheid israelense

O documento resulta de de uma iniciativa da sociedade civil sul-africana, que foi encampada por figuras públicas e lideranças de organizações e movimentos sociais de outros países da África, Ásia e América Latina, pedindo sanções contra Israel e a reativação do Comitê Especial da ONU contra o Apartheid para frear a política do governo de Israel.

Divulgado e apoiado por meio das hashtags #NãoAAnexação, #EmbargoMilitar , #BoicoteAIsrael e #PalestinaLivre, e pelo evento no facebook  “África, Ásia e América Latina unidas por Palestina”,  o ato virtual que simboliza essa iniciativa conjunta será realizado na plataforma ZOOM por meio do ID: 81271391470.

Banner divulga o ato virtual internacional, que acontecerá às 10h no Brasil

Banner divulga o ato virtual internacional, que acontecerá às 10h no Brasil

Categorias
ÁfricaÁsia & AméricasBDSBrasilIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaSlide Grande
Show Comments
Show Comments