Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Grupo de direitos humanos exige que sauditas revelem paradeiro de detidos no Iêmen

Celas de prisão [Foto de arquivo]
Celas de prisão [Foto de arquivo]

Organização SAM para Direitos e Liberdades, pediu à Arábia Saudita que divulgasse “imediatamente” o destino de cinco iemenitas em suas prisões.

Em comunicado, a entidade sediada em Genebra exige “a divulgação do destino do xeque Abdul Aziz Al-Zubayri (um pregador iemenita) que desapareceu à força nas prisões do reino desde sua detenção pelos agentes de segurança sauditas em 20 de maio”. Conforme a declaração,  “a família do xeque Al-Zubayri não recebeu uma resposta das autoridades sauditas sobre seu local de detenção ou os motivos de sua prisão”.

O texto também cobra a libertação de outros quatro presos, incluindo o ativista Mohamed Al-Bakkari, que está detido desde 8 de abril.

O grupo de direitos humanos Prisioneiros de Consciência, que publica atualizações sobre os presos no Twitter,  informou em 10 de junho: “Confirmamos que Sh. Abdulaziz sl-Zubayri, membro da Congregação para a Reforma do Iêmen – Partido Al-Islah – está detido no KSA desde 20 de maio, com base em sua participação via Zoom em uma reunião “da Turquia” organizada por estudantes iemenitas lá “.

Não houve comentários das autoridades sauditas sobre a declaração da organização.

As autoridades sauditas raramente respondem às acusações de abuso feitas por grupos de direitos humanos

LEIA: Violência aumenta no Iêmen após fim de trégua por coronavírus

Categorias
Arábia SauditaIêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments