Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Parlamento da Líbia oriental rejeita golpe de Haftar

Manifestantes na Praça dos Mártires comemoram 9º aniversário da Revolução dos Líbios em Trípoli,17 de fevereiro de 2020 [Hazem Turkia / Agência Anadolu]

Membros do parlamento da Líbia oriental rejeitaram na segunda-feira uma tentativa de golpe do senhor da guerra Khalifa Haftar.

Uma declaração emitida por 11 membros do parlamento de Tobruk enfatizou o apoio a uma iniciativa de paz proposta por seu presidente, Aguila Saleh.

O parlamento “apoia totalmente a iniciativa de Saleh como uma solução política final para a crise na Líbia”.

LEIA: Governo da Líbia anuncia mudar sua postura de defesa para ataque contra forças de Haftar

Atualmente o parlamento realiza suas sessões com apenas um quinto dos 200 parlamentares.

Os legisladores pediram a todos os lados que aceitassem a iniciativa de Saleh, afirmando que ela compreende “um mecanismo de seleção e tomada de decisão, uma distribuição justa de riqueza entre as regiões e a nomeação de um novo comitê de especialistas para desenvolver uma constituição consensual”.

Após a deposição do falecido governante Muammar Gaddafi em 2011, o governo da Líbia foi fundado em 2015 sob um acordo político liderado pela ONU.

Desde abril de 2019, o governo está sendo atacado pelas forças de Haftar, com base no leste da Líbia, e mais de mil pessoas foram mortas na violência.

Com as contínuas derrotas de Haftar no campo de batalha contra as forças do governo líbio, Saleh anunciou no final de abril uma proposta para alcançar uma solução política para a crise.

Imediatamente após a proposta, Hafter se declarou o único governante da Líbia, retirando-se do acordo de Skhirat, mediado pela ONU, assinado em 2015 entre os lados em guerra da Líbia, medida que foi condenada por atores internacionais e aliados regionais.

Haftar, no entanto, não conseguiu derrubar a Câmara dos Deputados, com sede em Tobruk, e seu orador, Saleh – que era visto como subordinado de Haftar -, pois desfruta de grande apoio tribal no leste da Líbia.

LEIA: Humanidade e responsabilidade são necessárias na luta por Trípoli

Categorias
ÁfricaLíbiaNotícia
Show Comments
Show Comments