Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Argélia nega relatos de exonerações e prisões de líderes do exército

Presidente da Argélia Abdelmadjid Tebboune realiza coletiva de imprensa em Argel, capital da Argélia, 13 de dezembro de 2019 [Farouk Batiche/Agência Anadolu]

O Ministério da Defesa da Argélia negou notícias em circulação de que o presidente do país, Abdelmadjid Tebboune, lançou uma campanha de exonerações e prisões de líderes do exército nacional. As informações são da Agência Anadolu.

O ministério alegou em declaração que “websites e páginas das redes sociais circularam nesta sexta-feira [17] informações falsas e rumores sobre casos de exoneração e prisão de diversos líderes centrais de alto escalão das forças armadas.”

“O Ministério da Defesa refuta em absoluto essa propaganda maliciosa propagada por vozes e interesses desgostosos das mudanças anunciadas pelo Presidente da República, o Supremo Comandante das Forças Armadas e o Ministro da Defesa”, prosseguiu a declaração.

Sites argelinos, a maioria pertencentes a grupos de oposição no exterior, circularam notícias de que líderes militares do país foram destituídos de seus cargos mesmo sem qualquer anúncio emitido ao público.

Segundo o ministério, trata-se de “uma tentativa desesperada de espalhar desorientação e dúvida entre as fileiras do exército.”

O Ministério da Defesa da Argélia ainda destacou que todas as decisões tomadas neste contexto “são divulgadas à mídia com toda a transparência necessária, e que o público é informado sobre elas no momento conveniente.”

O Presidente Tebboune, empossado em dezembro de 2019, recentemente fez mudanças no quadro militar, em particular sobre algumas lideranças do exército, como nas divisões do Comando de Infantaria e da Inteligência de Segurança Interna e Externa.

LEIA: Argélia detalha número de mortos por minas terrestres da colonização francesa

Categorias
ÁfricaArgéliaNotícia
Show Comments
Show Comments