Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Dubai interrompe obras de torre de luxo em setor imobiliário afetado coronavírus

Céu noturno de Dubai [Pikrepo/ CC]

A desenvolvedora Emaar Properties disse na terça-feira que suspendeu a construção de uma torre residencial em uma localização privilegiada de Dubai, perto do edifício mais alto do mundo, o que indica como o coronavírus está aprofundando a crise imobiliária do emirado.

Dubai, um pólo regional de turismo, comércio e negócios, enfrentou uma desaceleração imobiliária na maior parte da década passada, com a crise financeira global e os fracos preços do petróleo estourando uma bolha de preços e deixando o mercado com excesso de casas e escritórios.

LEIA: Arábia Saudita e EAU reservam US$ 40 bilhões para resgatar economias afetadas pelo coronavírus

O surto de coronavírus, que fez com que os preços do petróleo caíssem ainda mais, lançou uma sombra adicional sobre as perspectivas do setor imobiliário.

“À luz da situação atual, os atrasos nas operações fora do nosso controle afetaram a construção do projeto”, disse um porta-voz da Emaar sobre a suspensão dos trabalhos na torre Il Primo de 77 andares no distrito de luxo.

Ele disse que haverá uma “pausa temporária” na construção da torre ao lado do edifício mais alto do mundo, o Burj Khalifa, que Emaar construiu, sem previsão de prazo para a retomada.

A torre Il Primo foi projetada para ter apartamentos de luxo com quatro, cinco e seis quartos, com preços a partir de US $ 5,3 milhões afirmou o site da Emaar.

LEIA: Bin Zayed assume medidas para resgatar economia de Abu Dhabi

Categorias
CoronavírusEmirados Árabes UnidosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments