Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Argélia confirma primeiro caso de coronavírus

Mulher usa máscara para se proteger do novo vírus. Em 22 de janeiro de 2020, em Guangzhou, China. [Stringer/Agência Anadolu]

O Ministério da Saúde da Argélia anunciou o primeiro caso de coronavírus no país.

Um italiano que chegou ao país em 17 de fevereiro têve teste positivo para o vírus.

O ministro da saúde do país confirmou que o paciente foi colocado em quarentena e está recebendo tratamento.

A Itália é o país da Europa mais afetado pela doença, com 11 mortos e 323 casos confirmados.

O número de mortos na China até ontem foi 2.663, com quase 76.700 casos confirmados.

O maior número de mortos fora da China é o Irã, com 16 mortos e 95 casos confirmados.

O caso confirmado na Argélia é o segundo na África este mês, depois que um foi relatado no Egito.

O Diretor Regional da OMS para a África alertou que “a janela de oportunidade que o continente teve para se preparar para o coronavírus está se fechando. Todos os países devem intensificar suas atividades de preparação. ”

A OMS prometeu enviar uma equipe de especialistas à Argélia para apoiar as autoridades de saúde de lá.

A Argélia, juntamente com o Egito, foi identificada como uma prioridade e está entre os países de maior risco para o vírus devido ao alto volume de viagens entre o país e a China.

Segundo o Quartz, os vôos entre a China e a África aumentaram 600% na última década.

Houve protestos no Egito depois que a companhia aérea EgyptAir anunciou que retomaria os serviços e operaria um voo semanal para a China, apesar da decisão de suspender os voos realizados no início deste mês.

Isso vai contra o que várias companhias aéreas estão fazendo, inclusive no Oriente Médio, que deve impor restrições adicionais de voo, não apenas para a China, mas também para outros países afetados pelo vírus, incluindo o Irã.

O coronavírus foi detectado na China em dezembro do ano passado e, desde então, se espalhou para mais de 30 países.

Categorias
ÁfricaArgéliaÁsia & AméricasChinaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments