Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel ataca ong de defesa dos direitos da criança sob alegação de ‘apoio ao terrorismo’

Forças de segurança de ISrael prendem um menino palestino em 20 de dezembro de 2017 [Nedal Eshtayah/Agência Anadolu]

Israel lançou ontem (6) uma série de ataques contra uma renomada organização não-governamental de defesa dos direitos da criança, após autoridades da Bélgica convidarem seus representantes para participar de reuniões no Conselho de Segurança da ONU.

A ong Defesa Internacional da Criança – Palestina (DCIP) trabalha para denunciar violações de direitos humanos vivenciadas por crianças palestinas sob a ocupação israelense, incluindo uso de violência letal por forças de Israel e condições severas e arbitrárias de detenção militar.

Segundo o jornal The Jerusalem Post, em reportagem que reiterou as alegações do governo israelense, a Bélgica pretende convidar Brad Parker – conselheiro sênior da DCIP – para discursar aos membros do Conselho de Segurança ainda neste mês, no contexto de presidência rotativa do país europeu.

Conforme relatos, Israel ficou “indignado” com o convite e convocou Pascal Buffin – Vice-Embaixador da Bélgica em Israel – “para repreendê-lo” e exigir que a decisão belga de convidar Parker ao órgão internacional seja revogada.

Em sua página do Twitter, o Embaixador de Israel à Bélgica e Luxemburgo, Emmanuel Nahshon, alegou que as autoridades belgas “escolheram convidar apoiadores do terrorismo a um debate no Conselho de Segurança”, e reiterou: “É algo extremamente decepcionante e expressaremos nossa indignação nos termos mais contundentes possíveis.”

Danny Danon, Embaixador de Israel à ONU, pareceu ir além e ameaçar o país europeu, ao declarar: “A Bélgica continua a adotar uma linha anti-Israel nas Nações Unidas, mas deve saber que haverá um preço. Aqueles que denigrem Israel entrarão em uma batalha que não esperam enfrentar.”

Uma fonte diplomática anônima ainda alegou ao Jerusalem Post que levar o DCIP às Nações Unidas é apenas o último exemplo de supostas ações com caráter “bastante anti-Israel” assumidas pela Bélgica no Conselho de Segurança.

“Estamos furiosos com os belgas”, queixou-se a fonte. “A Bélgica está utilizando seu status de membro no Conselho de Segurança para demonizar Israel.”

Categorias
BélgicaEuropa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments