Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ministro da energia saudita diz que China pode conter e erradicar novo coronavírus

Agêntes da assistência médica prestam primeiros socorros às pessoas, enquanto cobrem o rosto com máscaras sanitárias após a confirmação dos primeiros casos de coronavírus em Hong Kong, China, em 23 de janeiro de 2020. [Miguel Candela Poblacion/Agência Anadolu]

O ministro da Energia da Arábia Saudita, príncipe Abdulaziz bin Salman Al-Saud, disse nesta segunda-feira que o reino está monitorando de perto os desenvolvimentos nos mercados globais de petróleo resultantes de “expectativas sombrias” sobre o impacto do novo coronavírus na economia chinesa e global e nos fundamentos do mercado de petróleo, relata a Reuters .

O príncipe Abdulaziz disse estar confiante de que o governo chinês e a comunidade internacional podem conter a propagação do vírus e erradicá-lo completamente.

O ministro disse que o impacto nos mercados globais, incluindo petróleo e outras commodities, foi “impulsionado principalmente por fatores psicológicos e expectativas extremamente negativas adotadas por alguns participantes do mercado, apesar de seu impacto muito limitado na demanda global de petróleo”.

As ações dos EUA e os preços do petróleo caíram acentuadamente na sexta-feira, com os investidores entrando em refúgios em meio a preocupações de que o vírus espalhado pela China restringisse as viagens e prejudicaria a demanda econômica.

Os preços do petróleo caíram mais de 2% na sexta-feira e o Brent registrou seu maior declínio semanal em mais de um ano, devido a preocupações de que o vírus se espalhe pela China, o segundo maior consumidor de petróleo do mundo, restringindo viagens e demanda de petróleo.

“Esse pessimismo extremo ocorreu em 2003 durante o surto de SARS, embora não tenha causado uma redução significativa na demanda de petróleo”, disse o príncipe Abdulaziz.

Ele também disse estar confiante de que o reino e outros produtores da OPEP + têm capacidade e flexibilidade para responder a quaisquer desenvolvimentos para manter a estabilidade do mercado de petróleo, se necessário.

As autoridades de saúde de todo o mundo estão correndo para evitar uma pandemia depois que mais de 2.000 pessoas foram infectadas com o novo vírus na China e 56 morreram após contraí-lo.

O coronavírus recém-identificado criou alarme porque muito ainda é desconhecido, como quão perigoso é e com que facilidade se espalha entre as pessoas. Pode causar pneumonia, que foi mortal em alguns casos.

Categorias
Arábia SauditaÁsia & AméricasChinaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments