Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Netanyahu chega a Atenas para assinar acordo de exportação de gás à Europa via Mediterrâneo

Primeiro-Ministro da Grécia Kyriakos Mitsotakis (centro), líder da administração greco-cipriota Nicos Anastasiades (à esquerda) e Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu (à direita) posam para uma foto antes de assinarem o acordo sobre o gasoduto EastMed em Atenas, Grécia, 2 de janeiro de 2020 [Yannis Liakos/Agência Anadolu]

O Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu viajou nesta quinta-feira (2) para Atenas, onde assinará um acordo com líderes da Grécia e da Ilha de Chipre para extensão do gasoduto marítimo EastMed, a fim de permitir que Tel Aviv exporte gás natural ao continente europeu via Mar Mediterrâneo.

O encontro tripartite ocorre após Netanyahu realizar uma série de conversas e negociações com o Primeiro-Ministro da Grécia Kyriakos Mitsotakis e o Presidente do Chipre Nicos Anastasiades. Os três representantes concordaram em realizar um última reunião para assinar o acordo sobre o projeto do gasoduto EastMed, que estende-se dos territórios palestinos ocupados até a Europa via Chipre e Grécia.

“Estamos deixando o país para participar de uma reunião muito importante com o Presidente do Chipre e o novo Primeiro-Ministro da Grécia,” anunciou Netanyahu ao sair de Tel Aviv, conforme declaração emitida por seu gabinete. “Formamos uma aliança no Mediterrâneo Oriental, a qual possui enorme importância para o futuro do setor energético de Israel … e também para a estabilidade da região,” acrescentou Netanyahu.

Netanyahu também afirmou: “O gasoduto o qual estamos trabalhando para estender, trabalho de muitos e muitos anos do Ministro de Energia Yuval Steinitz, será revolucionário para o setor energético de Israel.”

Segundo divulgado nesta quarta-feira (1°) pela rádio oficial israelense, o gasoduto EastMed começará a transportar gás natural a partir de 2025. A mídia israelense divulgou que o acordo representará um passo simbólico, porém essencial, pois fortalece a posição da Grécia e de Chipre frente às pressões da Turquia.

Em 27 de novembro de 2019, o Presidente da Turquia Recep Tayyp Erdogan assinou dois memorandos de entendimento com o Primeiro-Ministro da Líbia Fayes al-Sarraj. O primeiro referia-se à cooperação militar e de segurança; o segundo delimitou áreas marítimas de jurisdição nacional, com a intenção de proteger os direitos de ambos os países a partir da lei internacional.

Na terça-feira (31), Fatih Dönmez, Ministro de Recursos Naturais e Energia da Turquia, anunciou que os procedimentos de concessão de exploração relacionados às áreas marítimas especificadas pelo acordo recente com a Líbia terão início nos próximos meses.

Dönmez destacou a anuência da Turquia a seus direitos e aos direitos de seus irmãos turco-cipriotas na região conhecida como Chipre do Norte, no Mediterrâneo Oriental. O ministro também enfatizou que as atividades de exploração na região continuam de modo determinado e sem atrasos.

Categorias
ÁfricaChipreEuropa & RússiaGréciaIsraelLíbiaNotíciaOriente MédioTurquia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments