Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Nova Zelândia suspende envio de recursos aos palestinos por meio da UNRWA

Palestinos carregam sacos com alimentos fornecidos pela ajuda humanitária da UNRWA, na Cidade de Gaza, Gaza, 15 de janeiro de 2018 [Ali Jadallah/Agência Anadolu]

O governo da Nova Zelândia recuou e suspendeu o financiamento à agência de auxílio humanitário das Nações Unidas que fornece apoio aos palestinos.

A suspensão da contribuição financeira e do auxílio neozelandês à Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA, em inglês) deve ser implementada até ser divulgado um relatório do Escritório de Serviços de Supervisão Interna da ONU´(ESSI), no próximo mês de outubro, o qual deverá detalhar as alegações de má conduta, corrupção, ligações com grupos terroristas e antissemitismo levantadas contra a agência.

Uma declaração publicada pelo Ministério de Relações Internacionais da Nova Zelândia afirmou: “Esperamos que a UNRWA coopere plenamente com a investigação em curso, e responda efetivamente com um relatório sobre as descobertas e recomendações do inquérito.” Acrescentou: “O Ministério deverá rever seu programa de financiamento sobre as descobertas do ESSI quando as investigações estiverem completas. Depois disso, aconselhará o Ministério de Relações Internacionais sobre financiamentos futuros.”

O movimento conduzido pela nação oceânica contrasta duramente com seus anúncios recentes de que forneceria maiores ajudas à agência e aos palestinos. Em novembro de 2018, a Nova Zelândia havia prometido aumentar seu apoio à UNRWA e, em maio deste ano, garantiu seu compromisso em relação à entidade até, ao menos, 2021.

Esta mudança na política financeira e a retirada dos auxílios humanitários ocorre entre uma campanha intensiva para privar a UNRWA de recursos e apoio internacional, por parte de diversas nações ocidentais, em particular os Estados Unidos de Donald Trump. No ano passado, a administração Trump retirou todos os recursos americanos do orçamento da agência. O caso mais recente de suspensão de fundos ocorreu em julho, quando a Holanda e a Suíça também congelaram o apoio financeiro devido a relatos de corrupção dentro da agência.

A redução severa de recursos afeta diretamente a situação dos palestinos nos campos de refugiados em particular. Desde a retirada dos recursos americanos, emergiram relatos generalizados de condições deteriorantes nos campos espalhados por todo o Oriente Médio, em países como Líbano e Jordânia. A agência da ONU, portanto, continua a lutar financeiramente, sufocada por uma campanha vigente contra suas ações humanitárias, e busca recursos urgentes para manter seu trabalho.

A expectativa de vida da UNRWA diminui cada vez mais devido aos cortes feitos pela administração de Donald Trump – cartum [AlArabi21 News/Twitter]

Categorias
IsraelNotíciaNova ZelândiaOceâniaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments