Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Turquia expressa preocupações sobre os confrontos no Iêmen

Mevlut Cavusoglu, Ministro de Relações Internacionais da Turquia, fala a jornalistas durante uma coletiva de imprensa conjunta com sua contraparte da Suíça, Ignazio Cassis (não registrado na imagem), em sua Residência Oficial, em Ancara, Turquia, 12 de julho de 2019 [Fatih Aktaş/Agência Anadolu]

Neste domingo (11), Mevlut Cavusoglu, Ministro de Relações Internacionais da Turquia, expressou preocupações sobre a escalada das tensões em Aden, capital interina do Iêmen, segundo informações da Agência Anadolu.

“Estamos bastante preocupados com os recentes confrontos armados na cidade de Aden, nos quais morreram ou foram feridos muitos iemenitas,” afirmou o ministro em uma declaração escrita. “É bastante triste que os confrontos também se mantiveram durante o Eid al-Adha, feriado religioso islâmico, no qual a paz, a amizade e a solidariedade deveriam prevalecer,” registrou a declaração.

O ministério pediu comedimento de todas as partes no conflito no Iêmen para que evitem medidas que intensificarão ainda mais a crise política e humanitária no país, a fim de buscar uma solução por meio do diálogo.

“A Turquia continuará a apoiar os esforços internacionais cujo propósito é estabelecer segurança e estabilidade na região, assim como proteger a unidade e a integridade do Iêmen,” acrescentou o ministro.

As tensões na cidade portuária de Aden escalaram ainda mais desde quarta-feira (7), quando as forças do cinturão de segurança – Brigada al-Hizam –, leais ao Conselho de Transição do Sul, de caráter separatista, investiram contra as forças do governo unitário reconhecido pela ONU.

No último sábado (10), as forças do cinturão de segurança sitiaram o palácio presidencial de Maasheeq, em Aden, além de outras instituições estratégicas do governo do Iêmen.

Segundo o escritório oficial da ONU no Iêmen, ao menos quarenta civis foram mortos e 260 feridos, em confrontos, desde quinta-feira, 8 de agosto.

Mortes no conflito no Iêmen (a imagem registra a morte de 900 crianças) – cartum [Sarwar Ahmed/Monitor do Oriente Médio]

Categorias
Europa & RússiaIêmenNotíciaOriente MédioTurquia
Show Comments
Show Comments