Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Jordânia condena Israel por novas construções na Cisjordânia ocupada

Ayman Safadi, Ministro de Relações Internacionais da Jordânia, participa de coletiva de imprensa com sua contraparte russa, Sergey Lavrov (não registrado na imagem), após sua reunião em Moscou, Rússia, 28 de dezembro de 2018 [Sefa Karacan/Agência Anadolu]

Nesta quinta-feira (8), o Ministério de Relações Internacionais da Jordânia condenou Israel por aprovar novas construções nos territórios ocupados da Cisjordânia.

“O deferimento de Israel para a construção de 2.300 novas unidades residenciais é uma medida unilateral e absolutamente condenável,” escreveu o ministro Ayman Safadi em sua conta no Twitter. “A comunidade internacional precisa adotar uma atitude para pressionar Israel a dar fim a estas práticas, que sabotam os esforços e as oportunidades de paz.”

Safadi afirmou também que os novos assentamentos, ao lado da demolição de residências palestinas, aumenta a presença da ocupação, o que torna impossível qualquer paz abrangente.

Cerca de 650.000 judeus israelenses vivem hoje em mais de cem assentamentos construídos desde 1967, quando Israel ocupou ilegalmente a Cisjordânia e Jerusalém Oriental.

Os palestinos desejam a liberdade destes territórios, junto à Faixa de Gaza, para que possam estabelecer seu futuro estado da Palestina.

A lei internacional considera a Cisjordânia e Jerusalém Oriental como “territórios ocupados”; portanto, considera toda a atividade de construção de assentamentos exclusivamente judaicos como flagrantemente ilegal.

Categorias
IsraelJordâniaNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments