Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

OLP: Situação nas prisões de Israel se deteriora

Prisioneiros podem ser vistos através de arames farpados de uma prisão israelense [Jack Guez/ AFP/ Getty Images]

O chefe da Comissão de Prisioneiros da OLP, Qadri Abu Bakr, disse ontem que a situação dentro das prisões israelenses está se deteriorando rapidamente devido às medidas punitivas executadas pelas Forças Especiais Israelenses, conforme informou a Agência Anadolu.

Abu Bakr disse ao ao site de notícias turco que seis prisioneiros entraram em greve de fome em protesto contra sua contínua detenção administrativa. E cerca de 40 outros prisioneiros se juntaram à greve de fome em apoio a eles.

Os seis prisioneiros iniciaram a greve de fome na terça-feira contra as medidas punitivas levadas a cabo pelas Forças Especiais Israelenses na Prisão de Ofer, a oeste de Ramallah.

A agência de notícias Safa informou que uma reunião realizada entre o Serviço Penitenciário Israelense e os representantes dos prisioneiros em Ofer Prison fracassou porque as autoridades de ocupação se recusaram a suspender as sanções impostas aos prisioneiros.

Abu Bakr não descartou que novos prisioneiros entraem em greve de fome.

Na segunda-feira, o Clube dos Prisioneiros Palestinos disse que as forças de ocupação israelenses invadiram a prisão de Ofer e isolaram os prisioneiros grevistas.

No início de 2019, mais de 100 prisioneiros palestinos ficaram feridos devido às duras medidas tomadas contra eles pelas forças de ocupação israelenses.

Há cerca de 5.700 prisioneiros palestinos dentro das prisões israelenses, segundo o Clube dos Prisioneiros Palestinos, incluindo 1.200 na Prisão Ofer.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments