Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Iêmen: 16 crianças mortas ou feridas em Taiz durante o Eid

Um veículo blindado das forças do governo em operação contra Houthis na província de Taiz, Iêmen em 6 de abril de 2017 (Abdulnasser Alseddik - Agência Anadolu)

O Ministério dos Direitos Humanos do Iêmen afirmou ontem que 16 crianças foram mortas ou feridas depois de serem alvo de um bombardeio houthi da cidade de Taiz, a noroeste de Aden, durante o Eid El-Fitr.

O ministério disse em um comunicado que “as crianças foram alvo de bombas e atiradores de elite estacionados nos arredores de Taiz, cujas principais saídas foram sitiadas pelo movimento Houthi desde agosto de 2015, apesar do fato de que a cidade é controlada principalmente pelas forças do governo ”.

O comunicado acrescentou que “a milícia Houthi cometeu crimes contra a população de Taiz, impondo um cerco injustificado por quatro anos e bombardeando aleatoriamente bairros densamente povoados que levaram à morte de centenas de civis inocentes de todas as idades”.

O ministério pediu às organizações locais e internacionais que “documentem e condenem todos os crimes cometidos contra os habitantes de Taiz”, enfatizando as 16 crianças foram mortas ou feridas na cidade em quatro dias.

Nos últimos cinco anos, o Iêmen tem testemunhado uma guerra entre as forças pró-governo e o movimento Houthi, que está no controle de províncias, incluindo Sanaa desde setembro de 2014.

A ONU está fazendo esforços para chegar a uma solução pacífica para acabar com a guerra, que deixou a maioria da população iemenita necessitada de assistência humanitária.

A complexidade do conflito iemenita é composta por intervenções regionais. Desde março de 2015, uma coalizão militar árabe liderada pela Arábia Saudita tem apoiado as forças do governo contra os houthis, que são acusados de receber apoio do Irã.

Categorias
IêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments