Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel prende palestinos de Jerusalém por irem a casamento de ex-prisioneiro

Palestinos protestam em solidariedade à campanha de greve de fome de prisioneiros palestinos nas cadeias israelenses, após oração de sexta-feira no complexo da Mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, 28 de abril de 2017 [Mostafa Alkharof/Agência Anadolu]

O Tribunal Distrital de Israel em Jerusalém ocupada condenou um grupo de jovens palestinos à prisão após participarem do casamento de um prisioneiro libertado, registrou o site de notícias Arab48 na segunda-feira (20).

O Comitê para Famílias de Prisioneiros em Jerusalém afirmou que a corte condenou o ex-prisioneiro Rami al-Fakhouri a 60 dias de prisão e seis meses de liberdade condicional.

Na mesma ocasião, também condenou Mahmoud Abdul-Latif e o ex-prisioneiro Majed al-Jaaba a 35 dias e seis meses de prisão, respectivamente. Segundo o Comitê, Abdul-Latif já está detido e al-Jaaba e deve se entregar às autoridades carcerárias da ocupação israelense em 22 de agosto de 2019.

A mesma corte condenou o ex-prisioneiro Imad Abu-Isneeneh a 31 dias de prisão e seis meses de liberdade condiciona. Ele também deve se entregar em 22 de agosto de 2019.

Em dezembro de 2018, a polícia da ocupação israelense prendeu 12 palestinos de Jerusalém por participarem da festa de casamento do ex-prisioneiro Rami al-Fakhouri durante a qual, alegou a polícia de Israel, ergueram bandeiras do Hamas e entoaram canções nacionais.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestineSlide Grande
Show Comments
Show Comments