Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Jornalistas egípcios fazem greve de fome em solidariedade com ativista detido

1
Alaa Abdelfattah [Twitter]

Três jornalistas egípcios iniciaram ontem uma greve de fome em solidariedade com o  ativista político e jornalista britânico-egípcio, Alaa Abdelfattah, também em greve de fome há mais de 200 dias.

Um post com a mensagem de  Eman Auf, Mona Selim e Rasha Azab no Facebook informa que eles estão na sede do  Sindicato dos Jornalistas Egípcios, em solidariedade com o “prisioneiro de consciência Alaa Abdelfattah, que agora luta contra a morte, e em solidariedade com todos os prisioneiros de consciência no Egito”.

Selim declarou à Agência France Press: “Paramos de comer porque Alaa Abdelfattah está em perigo de morte.”Exigimos a libertação de todos os prisioneiros de consciência, estimados por organizações de direitos humanos em 60.000”.

Em dezembro, um tribunal egípcio condenou Abdelfattah a dez anos de prisão por supostamente espalhar “notícias falsas”. Ele está em greve de fome há mais de 200 dias para protestar contra sua detenção injusta depois de receber uma sentença de cinco anos.

Na semana passada, ele anunciou que aumentará sua greve de fome e deixará de consumir as 100 calorias diárias com as quais vive desde abril.

No sábado, o primeiro-ministro britânico Rishi Sunak prometeu que levantaria o caso de Alaa com os mais altos níveis no Egito enquanto estiver no país para participar da cúpula climática global COP 27.

LEIA: Ativista denuncia tortura nas prisões do Egito após fugir ao Reino Unido

Categorias
ÁfricaCOP27EgitoEuropa & RússiaNotíciaOrganizações InternacionaisReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments