Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Após saída de Liz Truss, Israel ainda espera que Reino Unido mude embaixada para Jerusalém

1
A ex-primeira-ministra britânica Liz Truss deixa a 10 Downing Street em 19 de outubro de 2022 [Wiktor Szymanowicz/Agência Anadolu]

Após a renúncia repentina da primeira-ministra britânica Liz Truss, a ocupação israelense espera que o Reino Unido mantenha sua intenção de transferir sua embaixada para Jerusalém, informou o Arabi 21 na sexta-feira.

Fontes israelenses compartilharam que Truss havia emitido ordens para estudar a viabilidade de realocar a embaixada britânica em Jerusalém antes de renunciar.

Fontes israelenses, relatadas pelo jornalista israelense Itamar Eichner no Yedioth Ahronoth, revelaram que, por ordem de Truss, uma delegação britânica visitou um terreno “propriedade” do Reino Unido desde antes de 1948 para verificar a possibilidade de hospedar a embaixada britânica no local.

Apesar de nenhuma decisão ter sido tomada por Londres, Eichner acredita que a visita da delegação visava abrir caminho para a transferência da embaixada do Reino Unido para Jerusalém.

Truss já havia indicado que estava pensando em mudar a embaixada do Reino Unido para Jerusalém antes mesmo de substituir Boris Johnson. Nenhum outro líder britânico fez declarações semelhantes.

Autoridades israelenses disseram que  “ela gosta muito dos valores que Israel defende. Ela tem sido positiva em relação a nós e esperamos que seu governo seja o mesmo”.

LEIA: Liz Truss está seguindo os passos de Trump, só que mais ousada e cegamente

Em relatórios anteriores, seu escritório compartilhou que Truss “entende a importância e a sensibilidade da questão”, acrescentando que esperava que a mudança fosse possível.

Truss e o primeiro-ministro israelense Yair Lapid se conheceram quando ambos serviram como ministros das Relações Exteriores de seus países e, em uma carta que ela enviou ao lobby que apoiava Israel em seu Partido Conservador em novembro passado, ela descreveu Lapid como um “amigo próximo”.

Eichner, de acordo com Arabi 21, informou que autoridades israelenses descartam a realocação da embaixada britânica para Jerusalém, pois o Reino Unido tem uma ampla gama de interesses em países árabes e muçulmanos que não quer comprometer com a realização de tal movimento.

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaPalestinaReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments