Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Produção da Ucrânia e da Rússia é fundamental para restaurar a segurança alimentar global, aponta ONU

Prateleiras de óleo de girassol são vistas parcialmente vazias em Tesco, em 03 de maio de 2022 em Salisbury, Reino Unido [Finnbarr Webster/Getty Images]

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse, na quarta-feira (04), que o problema da segurança alimentar global não pode ser resolvido sem a restauração da produção agrícola ucraniana e da produção russa de alimentos e fertilizantes para o mercado mundial, relatou a Reuters.

A invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro aumentou a volatilidade nos mercados financeiros, elevando os preços das commodities e afetando a logística, potencialmente prejudicando a recuperação econômica da covid-19 em muitos países, incluindo a Nigéria.

A invasão da Ucrânia pela Rússia pode levar à escassez de pão em partes do mundo árabe [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

“Nossa análise indica que a guerra na Ucrânia está apenas piorando as coisas, desencadeando uma crise tridimensional que está devastando os sistemas globais de alimentos, energia e financeiros para os países em desenvolvimento”, disse Guterres a repórteres durante uma visita inaugural a Abuja, capital da Nigéria.

“Realmente não há solução verdadeira para o problema da segurança alimentar global sem trazer de volta a produção agrícola da Ucrânia e a produção de alimentos e fertilizantes da Rússia e da Bielorrússia para os mercados mundiais, apesar da guerra”, disse ele.

Guterres disse estar determinado a facilitar o diálogo para ajudar a alcançar esses objetivos.

Ele disse que as Nações Unidas pediram US$ 351 milhões extras como parte do total de US$ 1,1 bilhão para o plano de resposta humanitária para a Nigéria. Já o presidente Muhammadu Buhari afirmou que o continente está preocupado que a atenção dada à Rússia e à Ucrânia possa afastar outras questões.

A Nigéria teve que comprar suprimentos de emergência de potássio canadense em abril, depois de não conseguir importar o principal fertilizante da Rússia devido ao impacto das sanções ocidentais, disse o chefe da autoridade soberana de investimentos nigeriana NSIA.

No mês passado, o Fundo Monetário Internacional disse que a invasão russa da Ucrânia causou mais um “enorme choque negativo” à África subsaariana, elevando os preços dos alimentos e da energia e colocando as pessoas mais vulneráveis em risco de fome.

A pressão extra ocorre, porque muitos países ainda estão se recuperando da prolongada pandemia de covid-19.

“Precisamos garantir um fluxo constante de alimentos e energias por meio de mercados abertos, levantando todas as restrições desnecessárias à exportação, direcionando excedentes e reservas para os necessitados e mantendo a liderança nos preços dos alimentos para conter a volatilidade do mercado”, disse Guterres.

LEIA: Estoque de trigo no Egito é suficiente para 4 meses, diz presidente

Categorias
CoronavírusEuropa & RússiaFMINotíciaRússiaUcrânia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments