Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Sultão de Omã perdoa mais de 200 prisioneiros no principal feriado nacional

1
Sultão de Omã Haitham Bin Tariq, 11 de janeiro de 2020 [AFP/Getty Images]

O Sultão de Omã Haitham Bin Tariq perdoou mais de 200 prisioneiros como “gesto de boa vontade”, às vésperas do 51° Dia Nacional — principal feriado do país.

Segundo a imprensa estatal: “Sua Majestade e Supremo Comandante, Haitham Bin Tariq, emite seu perdão especial a 252 prisioneiros, incluindo 84 estrangeiros, na ocasião do 51° Dia Nacional, em consideração às famílias dos detentos”.

Nesta quinta-feira (18), o regime pretende realizar uma queima de fogos na capital Muscat e na província de Dhofar, além de inaugurar uma série de projetos de desenvolvimento.

LEIA: Israel afirma que Omã pode ser o próximo a normalizar os laços

Sebaa bin Hamdan Al-Saadi, chefe da Secretaria-Geral de Comemorações Nacionais, confirmou uma parada militar a ser realizada sob o patronato do sultão omanense.

Não obstante, a festa deste ano — como ocorreu no ano anterior — será relativamente reduzida, devido a cortes nos gastos públicos e a pandemia de coronavírus. O governo, neste entremeio, alega restaurar a economia e criar novos empregos.

“O foco é encontrar trabalho para milhares de nossos graduados; por isso, o governo decidiu poupar recursos”, afirmou Qassim al-Kharusi, ex-funcionário do Ministério das Finanças. “Apesar do preço do petróleo subir ligeiramente … não significa gastança”.

O Dia Nacional celebra a independência omanense da metrópole portuguesa, em 1650, além do aniversário do ex-governante Qaboos Bin Said, falecido no último ano.

Seu primo Haitham foi nomeado sucessor em uma transição tranquila.

LEIA: Ciclone Shaheen atinge Omã e Irã, matando treze

Categorias
NotíciaOmã
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments