Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Comissão eleitoral do Iraque aceita sete recursos contra 174 rejeitados

Funcionários da comissão eleitoral contam os votos após as eleições em Bagdá, Iraque, em 14 de outubro de 2021 [Murtadha Al-Sudani/Agência Anadolu]

A Alta Comissão Eleitoral Independente do Iraque anunciou ontem sua rejeição de 174 apelos e aceitação de sete outros apresentados por candidatos e partidos políticos após o anúncio dos resultados das eleições.

A IHEC disse em um comunicado que um total de 181 recursos foram apresentados ao Conselho de Comissários, observando que, depois de “completar os procedimentos de investigação necessários à luz das evidências e das recomendações apresentadas, o conselho indeferiu 174 recursos e aceitou sete outros que foram apoiados por evidências”.

“Diante disso, as emissoras contestadas serão abertas no âmbito desses recursos e de acordo com o artigo 38 da Lei”, destacou a IHEC, acrescentando que os resultados seriam “triados e contados manualmente na presença de representantes dos candidatos concorrentes”.

A declaração continuava explicando que as “datas, procedimentos e mecanismos” seriam “determinados posteriormente”.

Um grupo de coalizões políticas recentemente se opôs aos resultados das eleições, descrevendo-os como uma “fraude”. Outras facções armadas ameaçaram “tomar medidas escalatórias, a menos que os resultados das eleições sejam contados manualmente”.

LEIA: Manifestantes iraquianos reivindicam recontagem eleitoral

Em resposta, o primeiro-ministro iraquiano, Mustafa Al-Kadhimi, exortou as partes “a aderirem aos procedimentos legais e ao caminho pacífico”.

“O principal dever das forças de segurança é garantir a liberdade de expressão dos cidadãos, desde que não haja violação da lei”, afirmou.

De acordo com os resultados preliminares, o bloco Sadr afiliado ao líder xiita Muqtada Al-Sadr recebeu o maior número de assentos, 73 de um total de 329. Uma coalizão não precisará ser formada para garantir os 165 assentos necessários para formar um governo.

Categorias
IraqueNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments