Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Palestina e Jerusalém não serão libertadas sem união’, afirma Jihad Islâmica

Ziyad al-Nakhala, secretário-geral da Jihad Islâmica, durante evento do 34° aniversário do movimento palestino, em Gaza, 6 de outubro de 2021 [Ali Jadallah/Agência Anadolu]

Ziyad al-Nakhala, secretário-geral do movimento palestino de Jihad Islâmica, reafirmou ontem (19) que a Palestina e Jerusalém não serão libertadas sem união de todo o mundo árabe e islâmico, segundo informações da agência Anadolu.

Seus comentários foram feitos durante a 35ª Conferência Internacional por União Islâmica, realizada na capital iraniana, Teerã.

“Não haverá união sem Jerusalém e Palestina e não haverá Jerusalém e Palestina sem união da Ummah [comunidade islâmica global]”, declarou al-Nakhala.

“A campanha hostil do Ocidente atinge todos os componentes de nossa Ummah”, prosseguiu o líder palestino, ao insistir que Washington “controla” os regimes árabes. “Trata-se da maior ameaça à nossa união e ao nosso patrimônio”.

“Uma vitória final sobre a ocupação sionista depende do progresso das nações árabes e islâmicas, além de uma união islâmica genuína, capaz de derrotar o projeto colonial que ataca nossa história, nossa terra e nossa região”, reiterou.

A Conferência Internacional por União Islâmica é um evento anual organizado pelo Consórcio Global para Reaproximação entre Grupos Islâmicos.

LEIA: Jihad Islâmica alerta para confronto aberto com Israel sobre abuso de prisioneiros

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments