Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Insegurança alimentar atinge 16 milhões no Iêmen, alerta ONU

Iemenitas recebem pacotes assistenciais do Programa Alimentar Mundial (PAM), em Sanaa, 26 de janeiro de 2021 [Mohammed Hamoud/Agência Anadolu]

O Escritório das Nações Unidas para Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) reafirmou neste domingo (17) que aproximadamente 16.2 milhões de pessoas no Iêmen sofrem atualmente com a insegurança alimentar.

“Devido ao conflito prolongado, 16.2 milhões de iemenitas estão sob insegurança alimentar, à medida que a desvalorização da moeda agravou o problema e aumentou o número de famintos”, reportou a agência da ONU em postagem no Twitter.

Em julho, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e o Programa Alimentar Mundial (PAM) advertiram para o alto risco de fome generalizada em 13 regiões conturbadas, com destaque ao Iêmen — assolado pela guerra há quase seis anos.

A ONU solicitou US$3.85 bilhões em doações para financiar o socorro humanitário no Iêmen, em 2021, ao reiterar que dois terços da população requer assistência para sobreviver.

Segundo a entidade internacional, a guerra no Iêmen ceifou mais de 233 mil vidas e deixou 80% da população — cerca de 30 milhões de pessoas — dependentes de ajuda estrangeira.

LEIA: Mulheres do Iêmen protestam contra a deterioração das condições econômicas

Categorias
IêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments