Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã possui 10 kg de urânio enriquecido a 60%, alerta AIEA

Técnicos trabalham dentro de uma unidade de conversão de urânio no Irã [Getty Images]

O Irã produziu cerca de dez quilogramas de urânio enriquecido a 60% de pureza, reportou ontem (7) a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

O órgão das Nações Unidas condenou a falta de cooperação de Teerã em implementar seu programa de monitoramento nuclear.

“Desde fevereiro, as atividades de verificação e monitoramento foram seriamente obstruídas pela decisão iraniana de encerrar seus compromissos nucleares”, afirmou a agência, em referência ao acordo assinado em 2015 com potências globais.

O acordo impede o Irã de enriquecer urânio a índices superiores a 3.67% — muito abaixo do parâmetro de 90% necessário para desenvolver armas atômicas.

No entanto, Teerã começou a se afastar dos termos acordados, após o ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump revogar unilateralmente o pacto internacional e restituir sanções “sem precedentes” sobre a república islâmica.

Em 17 de agosto, a AIEA advertiu que Teerã “acelerou seu enriquecimento de urânio a uma porcentagem próxima do uso militar”, após instalar duas centrífugas avançadas em suas usinas — uma das quais capaz de enriquecer o material a 60%.

Não obstante, o regime iraniano insiste que seus objetivos atômicos são pacíficos e que busca desenvolver apenas um novo tipo de reator de geração de energia.

LEIA: Na primeira repreensão, Irã repreende Talibã pela violência de Panjshir

Categorias
AIEAIrãNotíciaOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments