Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

FMI aloca US$ 860 mi em ajuda ao Líbano

Uma vista do devastado porto de Beirute, quase um ano após a explosão de agosto de 2020 no Líbano, 3 de agosto de 2021 [Hussam Shbaro/Agência Anadolu]

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, anunciou ontem que o Líbano receberá US$ 860 milhões do Fundo de Direitos Especiais de Saque (SDR) do FMI, para fortalecer as reservas esgotadas do país e também para ajudar a atender às muitas necessidades urgentes do Povo libanês.

“É imperativo que os SDRs sejam usados com responsabilidade e sabedoria. É importante em todos os lugares, mas tão crítico para o Líbano, um país em apuros. Este é um recurso precioso. Deve ser implantado para o máximo benefício do país e de seu povo”, disse Georgieva na Conferência Internacional de Apoio à População do Líbano.

Ela apelou aos parceiros internacionais e domésticos para ajudar a garantir a transparência e a responsabilidade da implantação da nova alocação de SDR do Líbano.

Ontem marcou o primeiro aniversário da explosão do Porto de Beirute, que matou mais de 20 pessoas e feriu centenas de outras, além de causar danos materiais massivos às áreas próximas.

LEIA: Um ano após explosão, Beirute carece de solidariedade global para o fim de crises

A explosão devastadora também teve repercussões econômicas significativas no país, com o Banco Mundial alertando que o país provavelmente figurará entre as piores crises financeiras do mundo desde meados do século XIX.

 

Categorias
FMILíbanoNotíciaOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments