Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-presidente da Mauritânia é julgado por corrupção

O ex-presidente da Mauritânia, Mohamed Ould Abdel Aziz, faz um discurso durante o lançamento do o Old Cities Festival, em Oualata, em 20 de novembro de 2018 [Thomas Samson/ AFP via Getty Images]
O ex-presidente da Mauritânia, Mohamed Ould Abdel Aziz, faz um discurso durante o lançamento do o Old Cities Festival, em Oualata, em 20 de novembro de 2018 [Thomas Samson/ AFP via Getty Images]

O ex-presidente da Mauritânia, Mohamed Ould Abdel Aziz, compareceu ao tribunal ontem sob acusações de corrupção, como um dos mais de cem réus, incluindo ex-funcionários. Houve forte segurança em torno do Palácio da Justiça em Nouakchott para a apresentação.

Um forte esquema de segurança foi montado no Departamento de Segurança Nacional, sede da polícia para crimes econômicos, que há meses vem investigando o caso contra Ould Abdel Aziz.

Autoridades de alto escalão envolvidos no caso incluem o ex-ministro das Finanças e diretor da Empresa Nacional de Mineração e Industrial, Mokhtar Ajay; o ex-diretor geral da Companhia de Aviação da Mauritânia, Amal Bent Mouloud; e o ex-gerente geral da Companhia de Exportação de Peixes da Mauritânia, Ahmed Ould Gilfoun.

A equipe de defesa do ex-presidente descreveu o processo como uma tentativa de bloquear outra ação ique eles entraram com o juiz de liberdade e detenção contra a restrição da liberdade de seu cliente “ilegalmente” há vários meses. O tribunal deve considerar isso hoje, quarta-feira.

O caso contra Ould Abdel Aziz surge de acusações contra o ex-presidente e vários de seus ministros e sua comitiva de “estarem envolvidos em casos de corrupção”. As alegações constam de um relatório emitido pelo parlamento mauritano em junho passado, que foi encaminhado ao judiciário.

As autoridades prenderam Ould Abdel Aziz, em 17 de agosto. Ele foi libertado sob fiança enquanto aguarda o resultado de uma investigação completa.

O atual presidente da Mauritânia é Mohamed Ould Ghazwani, eleito em junho de 2019. Ele assumiu o cargo dois meses após a eleição e foi apoiado por Ould Abdel Aziz.

LEIA: Descubra a rota de aventuras do Trem de Minério de Ferro da Mauritânia

Categorias
ÁfricaMauritâniaNotícia
Show Comments
Show Comments