Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ministros jordanianos renunciam por violar restrições contra o coronavírus

Rei Abdullah II da Jordânia no Parlamento Europeu, França, 15 de janeiro de 2020 [Frederick Florin/AFP/Getty Images]
Rei Abdullah II da Jordânia no Parlamento Europeu, França, 15 de janeiro de 2020 [Frederick Florin/AFP/Getty Images]

O Rei Abdullah II da Jordânia aceitou ontem (28) a renúncia do Ministro do Interior Samir Al-Mobaideen e do Ministro da Justiça Bassam Al-Talhouni, por violar medidas preventivas contra o coronavírus, a pedido do Primeiro-Ministro Bisher Al-Khasawneh.

A imprensa local reportou que ambos os ministros participaram de uma cerimônia que excedeu o limite de pessoas estabelecido pelas restrições contra o covid-19.

Segundo a Corte Real da Jordânia, o Rei Abdullah II indicou o Ministro de Estado para Administração Local Tawfiq Krishan para gerir o Ministério do Interior e o Secretário de Estado para Assuntos Legais Ahmed Ziyadat ao Ministério da Justiça.

Os ministros exonerados não comentaram o caso.

A Jordânia introduziu uma série de medidas nos últimos meses para conter a propagação do coronavírus, incluindo toques de recolher parciais e limites rigorosos a aglomerações.

Até então, a monarquia confirmou 386.496 casos e 4.675 fatalidades.

LEIA: Com casos de coronavírus, mortes aumentam em países árabes

Categorias
CoronavírusJordâniaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments