Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Menino de 12 anos perde o braço após ataque de tubarão no Egito

Um tubarão whitetip oceânico no azul do mar perto do local de mergulho do recife Elphinstone na costa de Marsa Alam no Mar Vermelho egípcio, em 9 de outubro de 2018. (Andrea BERNARDI / AFP via Getty Images)
Um tubarão whitetip oceânico no azul do mar perto do local de mergulho do recife Elphinstone na costa de Marsa Alam no Mar Vermelho egípcio, em 9 de outubro de 2018. (Andrea BERNARDI / AFP via Getty Images)

Uma muiher, seu filho e seu guia foram atacados por um tubarão na Reserva Natural Ras Mohamed, na Península do Sinai, no Egito.

A Agência Estatal de Desenvolvimento do Turismo da Ucrânia disse: “O menino de 12 anos ainda está na terapia intensiva depois de ser submetido a uma cirurgia, enfrentando outra amanhã. Sua mão maltratada não pôde ser salva. ”

A mãe tem vários ferimentos graves devido às mordidas e o filho perdeu parte do braço por baixo do cotovelo.

Em 2010, houve uma série de ataques de tubarões nas águas do Mar Vermelho. Uma mulher alemã morreu em dezembro, poucos dias depois de quatro turistas que nadavam ali terem sido mordidos e gravemente feridos.

LEIA: Paraguai encontra marroquinos e egípcios mortos em carregamento de fertilizantes

Após os cinco ataques em cinco dias, o governo fechou parte da praia por uma semana.

Cinco anos se passaram sem relatos de ataques até 2015, quando um turista alemão de 52 anos, nadando com sua esposa, morreu depois que um tubarão mordeu sua perna em Al-Qusair, uma cidade no leste do Egito, também na costa do Mar Vermelho.

Em 2016, o governo proibiu temporariamente a pesca perto do resort do Mar Vermelho de Ain Sokhna, depois que um ataque de tubarão a um egípcio levou à perda de sua perna.

Em 2018, restos humanos foram encontrados em uma praia perto de Marsa Alam, após um ataque a um turista tcheco.

Categorias
ÁfricaEgitoEuropa & RússiaNotíciaUcrânia
Show Comments
Show Comments