Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Relatório detalha as violações de Israel em fevereiro contra a mídia palestina

Âncoras na TV Palestina mostram sua solidariedade com o fotojornalista palestino Mua'az Amarnah, que perdeu o olho em um tiro israelense disparado contra ele enquanto cobria um ataque israelense a palestinos na cidade ocupada de Hebron, na Cisjordânia [ Twitter]

O Comitê de Apoio a Jornalistas (JSC) informou no domingo que Israel cometeu 84 violações contra a mídia palestina durante o mês de fevereiro.

O JSC disse que as forças de ocupação israelenses feriram 24 jornalistas palestinos disparando balas de aço revestidas de borracha contra eles enquanto realizavam seu trabalho.

Israel também tentou impedir jornalistas palestinos de cobrir as violações cometidas por suas forças de ocupação.

Como parte dessas ações, as forças de ocupação israelenses prenderam oito jornalistas palestinos. Embora quatro tenham sido libertados,outros quatro ainda estão na prisão.

A detenção de outros cinco jornalistas foi prorrogada pelas autoridades de ocupação em fevereiro.

O JSC apontou que pelo menos seis jornalistas palestinos detidos por Israel foram impedidos de encontrar seus advogados e submetidos a duros interrogatórios, incluindo abuso verbal e físico.

O relatório revela que a ocupação israelense impôs multas muito altas a quatro jornalistas palestinos antes de colocá-los em prisão domiciliar ou expulsá-los de suas cidades de origem.

Jornalistas foram espancados pelas forças de segurança e impedidos de viajar durante o trabalho.

Os documentos de credenciamento de emprego e imprensa foram confiscados por Israel.

Enquanto isso, Israel continua pressionando sites de mídia social para censurar qualquer coisa remotamente pró-Palestina. Muitas contas de jornalistas e mídia foram suspensas ou encerradas.

Ironicamente, três jornalistas palestinos da Cisjordânia ocupada, disseram o JSC, foram levados aos tribunais israelenses no dia em que o relatório do Comitê foi publicado.

Segundo grupos de direitos humanos, há 22 jornalistas palestinos dentro das prisões israelenses. Existem cerca de 5.500 prisioneiros palestinos detidos por Israel, incluindo 42 mulheres e meninas, 250 crianças, 450 sob detenção administrativa e cerca de 1.000 com necessidade de cuidados médicos urgentes.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments