Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Cooperação de segurança da Autoridade Palestina com Israel continua vigente

Forças israelenses prendem palestino em 3 de julho de 2019 [Oren Ziv/Agência Anadolu]

A cooperação de segurança da Autoridade Palestina (AP) com Israel ainda está vigente, confirmou neste domingo (16) o oficial sênior da organização Nabil Abu Rudeineh.

Abu Rudeineh, assessor sênior do Presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas, declarou a jornalistas israelenses que a AP estará pronta para dar início às “conversas de paz” dentro de duas semanas.

“Estamos lidando com um governo israelense que busca destruir todos os prospectos de paz”, reiterou o oficial palestino. “A administração dos Estados Unidos força Israel e os palestinos a continuarem envolvidos nessa luta sem fim”.

O assessor de Abbas enfatizou que a Autoridade Palestina não interfere de modo algum nos processos eleitorais de Israel, embora busque por potenciais parceiros de paz.

“A cooperação de segurança ainda é vigente, mas não deve continuar para sempre”, alegou Abu Rudeineh. “Não interferimos nas eleições israelenses, mas estamos procurando por um parceiro de paz como Peres e Rabin”, afirmou em referência aos ex-primeiros-ministros israelenses Shimon Peres e Yitzhak Rabin.

Em relação ao chamado “acordo do século” – anunciado unilateralmente pelo Presidente dos Estados Unidos Donald Trump em janeiro último –, o oficial palestino reiterou que a proposta nos presentes termos jamais será capaz de solucionar o conflito israelo-palestino, pois “esta luta só pode ser resolvida por diálogo.”

Abu Rudeineh concluiu: “Estamos atualmente diante de uma encruzilhada: se vemos Israel buscando a paz ou a luta sem fim. Nosso presidente quer paz e é difícil encontrar qualquer um que aceite as condições propostas pelos Estados Unidos.”

Vale observar que Abbas, assessores e líderes da Autoridade Palestina, Organização para a Libertação da Palestina (OLP) e partido Fatah afirmaram reiteradamente que a cooperação de segurança com Israel estava suspensa como protesto ao “acordo do século”.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestineSlide Grande
Show Comments
Show Comments