Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã compromete-se a enviar caixas-pretas de avião abatido para a Ucrânia

Motor destruído sobre o chão após um avião de carreira ucraniano com 176 passageiros a bordo ser abatido perto do Aeroporto Imam Khomeini, na capital iraniana Teerã, na manhã de 8 de janeiro de 2020 [AFP/Getty Images]

O Irã está enviando à Ucrânia as caixas-pretas do avião de carreira ucraniano que foi acidentalmente abatido por sistemas de defesa iranianos, no início deste mês. As informações são da da agência de notícias iraniana Tasnim, corroboradas pela agência Reuters neste sábado (18).

As autoridades iranianas também estão preparadas para que especialistas da França, Canadá e Estados Unidos examinem os registros das caixas-pretas, relatou a agência Tasnim.

Todas as 176 pessoas a bordo do avião foram mortas quando o voo pertencente à companhia Ukraine International Airlines (UIA) foi derrubado em 8 de janeiro, pouco após decolar de Teerã em direção à capital ucraniana Kiev.

“Com o uso de perícia de países como França, Canadá e Estados Unidos, tentaremos acessar as informações registradas em Kiev”, declarou Hassan Rezaifar, diretor da Organização de Aviação Civil do Irã e chefe das investigações iranianas sobre o acidente, segundo citação da agência Tasnim. “Caso este esforço seja mal-sucedido, então enviaremos a caixa-preta à França”, concluiu o oficial iraniano.

As caixas-pretas, portanto, não serão lidas no Irã, reiterou Rezaifar.

Entre os mortos, 57 passageiros possuíam cidadania canadense. Nesta sexta-feira (17), o Primeiro-Ministro do Canadá Justin Trudeau, que pressiona desde o incidente por uma investigação plena, reiterou seu apelo para que o Irã envie as caixas-pretas direto à França, para análise. A França é um dos poucos países com habilidade para acessar as informações do voo e do cockpit registradas pelos instrumentos do avião, argumentou Trudeau em coletiva de imprensa na capital canadense Ottawa.

LER: Irã prende pessoa que registrou em vídeo o abatimento de avião ucraniano

Conforme relatos, no entanto, os registros do voo estão seriamente danificados.

O Irã enfrenta uma crise profunda tanto internacional quanto nas ruas do país, devido ao desastre, pois autoridades demoraram dias para anunciar que seu exército atingiu acidentalmente a aeronave civil. Na quinta-feira (16), familiares das vítimas protestaram para exigir que o Irã seja devidamente responsabilizado, a fim de dar início a uma investigação internacional e pagar indenizações.

O abatimento do avião ucraniano ocorreu em um momento no qual o Irã estava em alerta máximo para uma possível ação retaliatória dos Estados Unidos, após o país do Golfo atacar bases iraquianas que abrigavam tropas americanas.

Tais ataques, por sua vez, foram realizados como resposta à execução de Qasem Soleimani, comandante iraniano das forças Al-Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã, em um ataque à drone ordenado pelo Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, perto do Aeroporto Internacional de Bagdá, no Iraque, em 3 de janeiro deste ano.

Categorias
Europa & RússiaIrãNotíciaOriente MédioUcrânia
Show Comments
Show Comments