Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Igreja Ortodoxa contestará a venda de sua propriedade para colonos de Israel

Igreja Ortodoxa Russa na cidade velha de Jerusalém em 16 de setembro de 2013 [Saeed Qaq // Apamages]

A Igreja Ortodoxa Grega solicitará na próxima semana uma decisão final da Suprema Corte de Israel que aprovou a venda de suas propriedades na Cidade Velha de Jerusalém Oriental ao grupo pró-assentamento Ateret Cohanim.

O jornal israelense Yedioth Ahronoth informou que a petição argumentará que a venda da propriedade foi baseada em suborno e que as figuras da igreja que assinaram o acordo eram corruptas, imediatamente fugindo do país após a assinatura.

No mês passado, a Suprema Corte decidiu que a igreja não forneceu provas suficientes de que o acordo foi feito fraudulentamente.

O porta-voz da Igreja Ortodoxa Grega, Issa Musleh, disse à agencia AFP que a venda só foi possível graças a documentos falsificados.

O negócio ocorrido em 2004 provocou a ira palestina generalizada e levou à demissão, em 2005, do Patriarca Irineos I.

“Os colonos querem assumir nossa herança”, enfatizou Musleh.

De acordo com Yedioth Ahronoth, a petição será baseada nas contas de Ted Bloomfield, diretor do Petra Hotel, uma das propriedades vendidas. Ele disse que Ateret Cohanim havia lhe pago dinheiro durante anos para impulsionar a venda do hotel.

Ele também disse que o diretor do Ateret Cohanim, Matti Dan, subornou o vice do patriarca Irineos I e o contador da igreja durante anos para facilitar o acordo.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments